Google Translator

quarta-feira, 15 de novembro de 2006

Um miúdo de coragem!


Às vezes dá-me ganas de virar o mundo - ao menos o meu, caramba! - de pernas pró ar, só para lhe rever os contornos. Ou só de gozação mesmo, para que me estrebuche às gargalhadas como um moço doido. Virar a televisão à parede para que possa deliciar-me com a não-imagem no dorso preto, apagar um a um os versinhos de merda para ter de volta a brancura da folha A4 sobre a escrivaninha, retomar o tempo nas minhas próprias mãos... Quem sabe assim, às avessas ou de cabeça-abaixo, as coisas não me pareçam mais claras, quem sabe!

Já dizia Nhô Lela Cracunda que o Altíssimo às vezes escreve direito por linhas tortas... Que poema então, meu Deus, estará este miúdo a soletrar ali no portinho de Pedra Badejo nesta manhã de domingo? É com certeza um poeta, este miúdo. Caraças!, porque só um poeta tem colhões suficientes para ver o mundo de cabeça-abaixo!
(Foto de Paulino Dias)

2 comentários:

Danilson disse...

Ola, Paulino! Obrigado por me teres avisado deste teu Blog. Esta muito bom e passei para deixar um abraço.

Ver o mundo ao contrario...que ideia!!! Talvez as coisas mudassem muito. Mas..e aquelas boas? Ao contrario seriam màs? Dificil pensar, nao è? eh eh. Um abraço!

neves disse...

olá Paulino, ao que parece bo te gostá de registá "gente te voá".
Interessante!