Google Translator

segunda-feira, 4 de agosto de 2008

Ah ah ah ah ah ah!!!!!!!!!!!!!

Em resposta a este post, o Sr. Casimiro de Pina respondeu assim: (clique aqui).

Comments, pessoal?? Nao eh uma delicia, hein?

.

19 comentários:

Salim disse...

Avé Maria!..

É sinal que estás a ficar famoso rapaz! Hahaha

1 love

Edy disse...

Nem sei se hei de rir ou chorar,se comento ou se calo...como é que alguêm que se acha intelectualmente superior utiliza a linguagem que utilizou?Ainda por cima,ele cometeu os mesmos erros que ele diz que cometeste.Quem achincalha o nome de outro num debate intelectual com argumentos pessoais tão baixos como foi o caso é pq desconfia da força dos seus argumentos "ciêntificos".Alguêm inteligente não tem de se esforçar para PARECER inteligente...simplesmente é...naturalmente!

ps: não entra nessa "briga" suja...
abraço

Anónimo disse...

Ka bu ri pamodi Casimiro dou na çê texto uns kusa bedju e indefensável.

Ka bu refugia na gargalhada ... enfrenta a fera de frente com inteligência e com argumentos válidos, caso contrário os espetadores é q vão ter de dar gargalhadas na tua cara Paulino.

Tu é que provocaste ... agora só cabe a ti a tua própria defesa.

Anónimo disse...

Eu penso que Casimiro de Pina, co os seus defeitos e exageros, tem alguma razão. Há muitos que estão a falar mal de Guantánamo - uma prisão inaceitável - mas esquecem a miséria, a tortura, a violação dos direitos humanos perpretada por regimes como o cubano de Fidel, o estalinismo, Pol Pot, Samora Machel, Agostinho Neto, seguido agora por José Eduardo dos Santos (muitos milhares de angolanos form executados depois da intentona de Maio de 77) au até numa escla mais reduzida pelo regime do PAIGC na Guiné e em Cabo Verde.

Não pode haver «tortura boa», que é a revolucionária e «tortura má», a dos capitaklistas e americanos.

Espero que não me censure.

Paulino Dias disse...

Salim,
Tas a ver o outro lado da moeda destas coisas, pa? rsssssss Abraco.

Edy,
Claro que nao entro. Ja sabes, o meu tipo de linguagem de debate eh outro.

Anonimo das 10:27
Thanks pela visita. Mas - sorry! - no comments...

Anonimo das 10:39
Censurar, eu? Ora, se ate fiz publicidade de um texto como o do Sr. Casimiro...
Seja sempre bem vindo a este cantinho - e pode comentar a vontade, ok?
Abraco

Paulino Dias disse...

Atencao Amidjabraba,
Nao sei o que tera acontecido, aprovei o teu comentario mas nao aparece no blog. Podes repetir-mo por favor para que o possa publicar? Thanks desde ja, ok? Abraco

Ricardo Rayol disse...

e assim caminha a humanidade

Paulino Dias disse...

... eh pra rir ou chorar, Rayol? rsssss
Abraco,

Anónimo disse...

Penso que não deves gargalhar. A frase Oh Casimiro? e o comentario a explicar quem ele é, foi infeliz. Tambem eu fui um dos que não entendeu o desabafo. O Casimiro defendeu-se. Até podia dizer que exagerou mas quando penso novamente, não estou no lugar dele. Porque mencionar o nome dele dessa forma e quando ele se defende responder gargalhando??

Redy Wilson Lima disse...

Eu só tenho a dizer 2 coisas: Casimiro tem razão qd diz que muitos blogres berdianos (e muitos ligados ao PAICV) tendem a não considerar a chacina comunista como um grande mal ao mundo; e perde toda a razão da forma como escreve, chamando nomes feias às pessoas, e dizendo que em Guantânamo não moreeu ninguêm ainda. Afinal, a tortura é uma coisa boa caro Casimiro? Ele não deve saber que as confissões conseguidas através de tortura não foram aceites por alguns Juízes americanos. Penso que há alguns documentários com testemunhos de ex-soldados americanos que estavam destacados neste espaço cubano, que ele deveria ver com alguma atenção.

P.S. Afinal eram 3 coisas: penso que o Expresso das Ilhas ganhou muito qd Casimiro deixou de publicar as suas opiniões exageradas, muito próximo dos ultra-conservadores, que ele pensa que é, e defende para um país com a dimensão e especificidade de CV.

Anónimo disse...

Paulino,
Aprecio a tua escrita e, até este episódio infeliz, apreciava a tua postura mas devo confessar que fiquei desiludido com a tua atitude. Eu concordo com o anónimo de 02H38 que foram, sim, infelizes os teus comentarios. Eu diria até insultuosos.
Costumas ser uma pessoa que respeita os outros. O que falhou?
Não permita que te suba a cabeça o protagnismo que tens conseguido ultimamente. Não faças isso porque todos sairiamos a perder.
Faça-se justiça, o Casimiro é um dos poucos homens brilhantes e de valor desta nossa sociedade tão vazia.
Cada um com o seu valor. Não falte ao respeito ao teu próximo apenas por não compartilhar as tuas opiniões, para isso já temos muitos.
Precisamos é de pessoas com valor se valorizando uns aos outros e querendo crescer pela convivência saudável.
Não vá por esse caminho Paulino.
Tu és sensato, não percas essa qualidade.
Abraço amigo

Helda disse...

Paulino...ess ê pa ri até tchorá.
Adoro ler o que escreves.

Abração

Paulino Dias disse...

Caro Anonimo das 2:38 e Anonimo das 6:55,

Thanks pela visita e pelas palavras. Em nenhum momento faltei ao respeito ao Sr. Casimiro - este, alias, uma coisa que procuro sempre evitar quando lido com as pessoas. O que nao me impede e nem me impedira nunca de emitir a minha opiniao de forma franca e aberta, especialmente se for neste meu "cantinho intimista".
O que fiz foi - sim senhor! - desafiar o Sr. Casimiro a comentar estes dois factos, com o mesmo nivel tecnico-intelectual que ele utiliza para condenar os regimes totalitarios. A minha expectativa (ingenua, agora vejo...)era de que se abrisse um debate interessante centrado na violencia contra o ser humano(como outros que aqui ja ocorreram - o sobre a cultura eh um exemplo de debate rico, com pontos de vista diferenciados, mas com base no respeito um pelo outro). Mas o Sr. Casimiro preferiu ir por um outro caminho - no qual eu nao entro nunca, sorry...


Redy,
Valeu pela visita. Eu sou e serei contra a violencia contra o ser humano, venha esta violencia de onde vier: da China ou dos EUA, de Fidel ou de Bush, do comunismo ou do capitalismo. Abraco.

Anónimo disse...

Coitado do Casimiro. Depois de ir para o Macau pensei que tinha recuperado, mas infelizmente continua frustrado. Ho Paulino, o gajo nao consegue aguentar um debate. Entra com furia mas depois os argumentos esvaziam-se logo. E que para a introducao serve os livros, mas para aprofundar, os livros ja nao ajudam muito. Ele nao consegue apresentar as proprias ideias. Por exemplo comencou esse tipo de escrita com Virgilio Brandao, e como tem a mania de ser dono da verdade, o Virgilio quase que o Esmagou. Desde entao desapareceu da cena, nao escrevendo mas contra as pessoas. Agora volta Defendendo Guantanamo, da vontade mesmo de dar uma gargalhada. MESMO SE MATARAM 1000000 em Cuba, de certeza que nao torna Guatanamo legitimo. E ma autentica barbaridade.

Anónimo disse...

Um informação importante para aqueles que defendem o sr. casimiro:em tempos em que ele ainda era colunista do expresso das ilhas,num crónica dirigida ao antigo ministro do MPD,José António dos Reis,o sr. casimiro comparava-se com àquele sublinhando que ele,ao contrário do ex-ministro,ja tinha sido assessor do grupo parlamentar do MPD aos 20 e tal anos.Veja-se,esse é o único feito profissional do gajo.E ele garantia que tem melhor perfil profissional que o ex-ministro...
Agora comparem a experiência profissional do Casimiro com o do Paulino...e,por favor,não venham com desculpas de cunha partidária.

Anónimo disse...

Paulino Dias, meu caro. Casimiro não conta. Impressiona um punhadinho de obscuros com cronicas feitas de retalhos livrescos. Ele tem uma necessidade psiquica de autoflagelar-se, lendo esses homens grandes da humanidade, para, claro está, nunca os digerir.
Continua a escrever as tuas coisas simples, a ser essa pessoa agradável que tu és. Não enfrenta nunca um espirito rancoroso igual a esse do sr. Casimiro. É pura arrogância, e tudo muito vazio. Já deste conta que ele nunca fala dos Mosteiros, sua localidade. Sintomático...

Filinto Elisio disse...

Caro Paulino,

Os cães ladram e a caravana passa...

Quanto às ditaduras (da esquerda ou da direita), às torturas (dos cubanos ou dos americanos) e às corrupções (dos zimbabweanos ou dos ingleses), estamos conversados: somos contra e demarcamo-nos delas.

Não percas tanto tempo com uma discussão que tende a bizantina, pois tens pinta e potencial para uma reflexão mais substantiva do país, do mundo...da vida.

Sigamos a caravana, meu caro.

Filinto Elísio

Paulino Dias disse...

Filinto,

Thanks pela visita e pelo coment.

Abraco,
Paulino

Benvindo Neves disse...

Eu não quero armar em advogado do Diabo, até porque me falta pergaminhos pra tal. Mas, Sinceramente, não entendo a atitude do Casimiro. E menos ainda, a daqueles que o apoiam. Não acho que o Paulino o tenha ofendido, de que forma o fez? Se ele não concordasse com a "caracterização" não bastava dizer que não concorda, com elevação? Sem que nada o justificasse o rapaz parte para o ataque pessoal, pôe em causa a seriedade e inteligência do Paulino, poê em causa inclusivê uma instituição... enfim, manda bocas e ainda há quem o aplaude!!! É caso para dizer "Assinus assinum fricat".

Para contestar, descordar, mostrar outos pontos de vista é preciso partir para o insulto?

Força, Paulino