Google Translator

sábado, 5 de março de 2011

Eu e o gerador do vizinho: uma história de amor... (1)

Depois de mil tentativas de falar com "quem de direito", continua a porra do tal gerador debaixo da minha janela. Por isso, decidi mudar de estratégia: vou me apaixonar pela coisa. Sério!!! No stress, portando. A partir de hoje, e até que a "morte" nos separe, estarei perdidamente apaixonado pela máquina geradora (para ficar no feminino) do meu vizinho... Ela, que também caída de amor pelos meus ouvidos, me acorda ternamente às 08h00 de uma manhã de Sábado. Ela que me acompanha carinhosamente o dia inteiro, que me sussurra continuamente um romántico heavy metal ao ouvido, que me provoca um tal estado de euforia que mal consigo me conter em casa... Adoro esta coisa, meus caros, adoro!

4 comentários:

daivarela disse...

hahahahhahahahahaa, sebim...

Ki tal fazê um fã page na Facebook pe bo nova amada?

graval sê som e fazel tok de telemóvel

Ai é amor, aiaia é amor, é amor...

hehehhehhe

Paulino Dias disse...

Alô Dai,

Boa sugestão, pá! Vou pensar nisso... ehehehe

Abraços,
Paulino

djoyamado disse...

Oi Paulino, há alguns anos, perguntei ao senhor que morava mesmo em frente à antiga Central Eléctrica da Cidade de São Filipe, como se sentiria caso aquela Unidade Parasse de funcionar. Ele Respondeu-me taxativamente: "Êl ta nina-m Sónu. Si êl póra, N ka ta drumi!"

Aquele abraço

Anónimo disse...

hehehhehehehehe,ess storia ta termina em casamente.ma un ta gosta de bos posts ess e mut engraçod!