Google Translator

sexta-feira, 29 de junho de 2007

Um post para Francisco Weyl


Caro Francisco,
.
Para te dizer que a noite de ontem foi mágica, ali no Kasa Bela. Bebia-se sôfregamente poesia pura nas palavras suspensas no silêncio, em taças de cristal feito voz & música, e até na lua cheia que - descarada! - teimava em espreitar por entre os telhados e as parabólicas do Plateau, mesmo quando a noite dobrava já as doze badaladas. Eu, por cá, fico à espera de mais. Muito mais. Empaturrar-me de poesia até arrebentarem-se os botões do meu paletó de burocrata. Não pensar, como nos pediu o William. Sentir apenas. Não medir as rimas, estar-se nas favas para a métrica e os versos decassílabos, mandar à merda os pseudo-críticos de plantão. Sentir apenas. Sentir, Francisco! Sentir as coisas ao redor, sentir o olhar do puto ali na esquina, sentir o silêncio e a voz... Sentir, como ontem à noite ali no Kasa Bela.
.
E ontem, antes de me enfiar na cama, ainda fui vasculhar um velho poema (sem nome) que aqui te deixo:
.
.
.
À tardinha
quando acena-me o Sol – diria até que triste – ali da bordeira da Cidadela
.......sento-me à soleira da minha porta
...............à sombra da minha angústia de ontem e de hoje
.
e calmamente
com ternura quase
com magestade
...........- como um Rei, dá-me ganas de dizer! –
.
mando à merda a monotonia do relógio
no edifício da Câmara Municipal...
.
E nem ouse o Sacristão da minha freguesia
vir dar-me lições de moral, caramba!
.
.
(Luzes sobre a cidade - foto de Paulino Dias)

2 comentários:

Lay Lobo disse...

Concordo em pleno com a magia feita pelos presentes nessa noite.

Mesmo os que não deram voz a ouvir,pela atenção e olhar sonhador, conseguiu fazer, sentir poesia.

Parabéns pelo blog, mais um de visita diária a acrescentar ao Soncent, Son di Santiagu entre outros...

Vivianne Nascimento disse...

Ufa! É assim que eu amo a poesia. Pura, desconjuntada, sentida, sem convenções, limpa, descomplexada, sem hipocrisia ou protocolozada. Nua. Forte, a matar de profundidade. Li isto em golfadas. Obrigada.